Facebook Tumblr Instagran You Tube

CARNAVAL

CARNAVAL

Carnaval

A história do carnaval no Brasil iniciou-se no período colonial em terras brasileiras. Uma das primeiras manifestações carnavalescas foi o entrudo, uma festa de origem portuguesa que na colônia era praticada pelos escravos. Depois surgiram os cordões e ranchos, as festas de salão, os corsos e as escolas de samba. Com o passar do tempo, o Carnaval além de ter adquirido grandiosidade e ressonância em mais de 75 países do mundo, fez com que também intelectuais, artistas e demais interessados fizessem parte da famosa manifestação popular.

Roberto Santos, atua há mais de 17 anos no Carnaval Paulista. A cada ano desenvolve os figurinos - uma obra de arte popular - para a representação de variados personagens que se relacionam com a formação cultural do povo brasileiro. O ator performer, em contato com samba e enredo cria ações performativas para ser apresentada a céu aberto - na passarela do samba - ou em um carro alegórico, assim como fez Thespis na Grécia Antiga para louvar Dioniso em um cortejo.

Além do registro fotográfico realizado no decorrer dos anos, o artista possui um acervo de mais de 20 figurinos completos, verdadeiras obras de arte popular, dialogando com a artesania e manufatura manual.




Figurinos de Carnaval – Uma Epopeia Desvairada

Acervo do Artista Roberto Santos

CARNAVAL

Meu Corpo Seu Corpo – My Body Your Body

O figurino é de extrema importância em diversas modalidades artísticas: na performance, na dança, no teatro e também no Carnaval.

No Carnaval Paulistano e brasileiro, o figurino auxiliará o entendimento do enredo que estará sendo contado pela escola de samba, durante os 65 minutos de desfile. E ainda, auxilia o ator performer, o artista, o destaque de chão em atuação performativa e de representação artística. Basta observarmos os elementos que compõem a vestimenta durante o ato cênico realizado a céu aberto.

Adornos, broches, penas naturais de aves, tecidos variados, passamanarias, correntes, chatons, cristais, acrílicos, pedrarias - compõem o figurino - a tal ponto de criar ilusões diante de uma realidade.

É a concretização de um desejo,de um sonho de interpretar um personagem e realizar uma viagem no tempo.

Roberto Santos
2017


Fazer Carnaval e produzir um figurino é o maior exercício de criatividade que pode existir.

No processo de criação, tem que transformar sucata em ouro, lixo em luxo, realidade em ilusão, sonho em desejos. Fazer uso de materiais alternativos em trabalho artístico estimulando a sensibilidade, a artesania manual e o fortalecimento da tradição dos destaques de chão, de carros alegóricos e demais personagens que venham surgir na mais famosa festa popular do mundo. Esta que traduz a cultura plural e diversificada do povo brasileiro.

A estética visual é um dos pontos mais importantes para a criação do figurino, pois haverá a clareza e evidência do personagem através do corpo do ator performer. Esse é o maior desafio para quem produz a vestimenta.

Referências são importantes, tais como: estudos de períodos da Arte, como por exemplo: o Barroco, o Art Nouveau, o Art Deco, a Arte plumaria indígena brasileira, estudos de cores, composições e a silhueta corporal, pois o figurino adquire aspectos tridimensionais e extensores corporais.

O artista Roberto Santos, após contato direto com esse fascinante universo de criação e criatividade, passou a confeccionar seus figurinos.

Há mais de 17 anos, a cada ano, ao participar do Carnaval Paulistano, a partir das orientações dadas pelo carnavalesco, cria a vestimenta, uma verdadeira obra de arte popular, devido ao cuidado em traduzir com excelência o personagem a ser interpretado, a ser representado. Não há a realização de uma copia tal como se faz nas vestimentas de alas, e sim, um trabalho totalmente exclusivo e personalizado.

Pautado em pesquisas biográficas, pesquisas de campo e também em contato com a Moda, surgem as vestimentas cheias de glamour, exuberância - de acordo com a necessidade do personagem.

Pois Carnaval é sonho, realidade, ilusão, luxo, brilho e identidade cultural!

Uma verdadeira Epopeia Desvairada!

x

O Rei Ancestral da Nigéria

x

A Alquimia

x

O Guerreiro Africano Inkissi

x

O Ouro

x

Nasce uma Estrela

x

O Rei Nagô Yorubá

x

Xangô – O Rei Nagô Yorubá de Oyó

x

A Luz Celestial

x

O Faraó

x

O Pajé Aruanã

x

O Mensageiro dos Obás

x

O Mistério da Máscara

x

O Guerreiro Yorubá

x

Fênix

x

Riquezas do Brasil

x

A Jóia Africana

x

Esmeralda Imperial

x

A Paz Celestial

x

O Dançarino de Frevo

x

O Dançarino do Cabaret Moulin Rouge

x

Pajé Nhambiquara

x

O Passista Roberto Santos